SOU BRASILEIRA E NÃO DESISTO NUNCA!!!!!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

RINGUE


Sabe que a gente ouve falar o tempo todo sobre lutar, tem que lutar, tem que vencer, mas que merda é essa! de repente me sinto num ringue lutando contra a comida.
Me senti naquele filme "O Campeão"!, sacolé! o cara da a volta por cima(claro!), e treina , corre, e treina muuuuito, me imagino lutando contra um frango assado gigante! Não! Um pão doce daqueles molhadinhos com leite condensado, de maracujá ...Ai...levei uma porrada dele agora!
Ele tá vencendo...e agora!? Tenho que lutar, tenho que levantar, tenho que ter forças, krai de novo.......tá foda
Eu vi na novela das 8 a Betina que malhar que nem uma condenada e o pior: ADORA! eu sei que existe gente assim, mas deve ser uma minoria, não! uma minoria muuuito pequena...rsrsrsrsrs.....ela disse que ia pra academia dia 1º de janeiro, só na novela que abre também! e ia queimar os panetones e rabanadas que ela comeu. Bom pra começar eu tinha que ficar umas 12 horas na esteiras pra queimar o que eu comi no Natal e Ano-novo, eu tinha que suar o Rio Amazonas....credo, q exagero! Tá mais que tinha que ser punk o meu treino, ah isso tinha!
Enfim, o que eu quero dizer é que na verdade isso é o certo né! se vc escorregou na festa, ou seja lá o que for, no outro dia morre de malhar, é tão simples isso, mas eu não tenho coragem.....no outro dia de festa eu sempre tô cozida de preguiça...Minha irmã, é magra a FDP! Não é que ela faz isso, ela comeu até o C.. fazer bico no Natal e no outro dia correu não sei quantos km, Ah fala sério! Por isso é magra e eu sou gorda!!!!
Dizia um amigo que eu tive a muitos e muitos anos( não é o shrek), a fórmula é a seguinte:
VOCÊ TEM QUE GASTAR MAIS DO QUE VOCÊ CONSOME DIARIAMENTE!
Eu eu continuo no ringue....

2 comentários:

  1. :) Oi Marilia! Olha, não sei se é uma boa tática enxergar a comida como inimiga. Talvez esta relação 'tão estreita' com a comida seja, na verdade, o que precisa ser antes de tudo repensado. Ela não é amiga ou inimiga. É comida e ponto final. Claro que agora é um reaprendizado tremendo, afinal não foi assim a forma de encarar por tanto tempo, antes, não é?
    Mas se você vê comida como amiga, bonitinha, compreensiva, boa para as horas de felicidade, melhor ainda para compensar tristezas etc., acaba tendo um apego especial, maior do que o devido, a ela. Se você a vê como inimiga, a ser combatida, não exerga o lado bom e necessário dela como deve ser visto (o jeito normal) e ainda por cima se coloca numa posição de combatente que tanto pode ganhar como perder a luta.
    Então, melhor rever isso. Sei lá, é só um palpite, amiguinha.
    Agora, sobre a comparação com a personagem Bettina, eu ri bastante. Pois é, um exemplo bacaninha. Ela adora malhar e agora, com aquele bonitão rondando, passou a gostar ainda mais (boba ela não é hahah). Algumas academias maiores abriram dia 1, aqui no RJ. Acho bacana quem encara nesse dia a malhação.
    Tive um exemplo bonito em casa, no dia 25/12. Meu filho (26 anos) malha a semana toda em uma academia, perto do trabalho dele (que é distante de casa). Nos finais de semana ele faz caminhadas poderosas.
    No dia 24/12 ele comeu bastante. Mesmo. No dia 25/12 acordou, tomou café da manhã (que já foi quase 'da tarde') com rabanada, sorvete etc. Ou seja, jaca pura. Depois pediu licença e saiu da mesa, acabou de se vestir e foi para a Lagoa caminhar 15 km, dizendo 'vou queimar estas rabanadas todas'. Convidou a gente. Ninguém foi, só ele hahaahhaahhah
    Lindo né?
    Querida, você vai vencer a parada sim. Tem tudo para isso. Só não deixe de se ver, sempre, como a parte mais forte da história toda. A parte que chega onde quer, que decide e faz acontecer.
    Beijo carinhoso!

    ResponderExcluir
  2. Olá Marilia, adorei essa de andar umas 12 horas na esteira, me identifiquei bastante, porque Natal e Ano Novo foi cruel. E você como tá? E as crianças?
    Bjs

    ResponderExcluir